sexta-feira, 29 de novembro de 2013

SONHOS DE MENINO




Quero a neve a congelar meu tempo
os flocos descendo, dançando em noites,
bailarinas flutuando...
A paisagem estática da água congelada
simbiose da vida diante dos meus olhos...

Meus olhos, meu sentido, olhando através do vidro
mundo adormecido, entumescido, gelado
buscando imagens no branco do gelo
do outro lado do morro
atras do muro
onde mora o menino
que não morre de jeito nenhum...

Vem inverno
vem nevasca
cobre tudo
guarda os sonhos
do menino atrás da vidraça.

Sonhos são assim
iguaizinhos
os meus guardo-os debaixo da neve
branca neve, congelados para não morrerem.

Texto: Pedro Paulo de Oliveira.

Imagem: kibong.com.br
Postar um comentário