sábado, 25 de maio de 2013

ESTRADA DE TERRA DE MINAS GERAIS


São estradas de terra,
Estradas de pedregulhos,
Estradas de poeira bruta,
Estradas para os pés do matuto.

Estradas cercadas de paus tortos,
Caminhos de arame farpado
Para o canto choroso do carro-de-boi,
Caminho eterno do gado.

É Minas Gerais de estradas de terra,
É Minas na curva da montanha,
Minas dos riachos e pontes de madeira
Lugar de povoados atrás das matas.

Minas Gerais das muitas fazendas
Sítios de histórias dos meus avós.
São tantas estradas em Minas Gerais!
Caminhos do ouro, caminho dos escravos,
Trilha das mulas e dos cavaleiros.

Estrada de terra comprida,
Estrada de terra envelhecida,
Estrada de terra endurecida.
Sua idade é a de Minas.

Leva-me pra cidadezinha,
Lá no alto da montanha,
Pra eu na noite de lua,
Escutar a arenga do caipira.


Guarda a alma do seu povo maneiro, mineiro que só.
Leva minha vida, que de cá, um dia, serei esse seu pó.

Pedro Paulo de Oliveira – Poema revisado
Direitos autorais


Postar um comentário