sábado, 20 de abril de 2013

SADOMASOQUISMO, TODA NUDEZ SERÁ CASTIGA OU 50 TONS DE CINZA?




             A nudez, como forma de expressão, existe para o ser humano desde o momento em que ele despertou para as artes. Retratar o corpo nu, de forma sensual e voluptuosa, seja na forma de pintura, escultura ou fotografia, vem desde os primórdios da civilização. Mas, existe uma outra forma artística e sutil de expressar a nudez e a sensualidade humanas: a literatura. Descrever, de forma perfeita, o ato de sedução foi sempre uma gana da maioria dos escritores de novelas, romances, contos ou poesias. " Ela veio na noite, coberta pelo aroma da natureza, e se despiu lentamente diante dos olhos atônitos de Pedro. A lua, no céu sem nuvens, reluziu no corpo de curvas, onde os seios fartos e arrebitados tremulavam e suplicavam pelo toque do macho..."

            A mulher sempre foi o alvo do desejo e das maiores descrições sensuais da literatura universal. Nelson Rodrigues, o grande Dramaturgo brasileiro, sagaz e sarcástico, soube, numa época cheia de tabus com relação ao sexo, explorar a sexualidade e a sensualidade com maestria, seja nos romances ou nas peças teatrais. Seus livros buscavam temas, para muitos, pornográficos, entre eles Anjo Pornográfico e Engraçadinha. Uma certeza plena com relação a Nelson Rodrigues: foi um exímio criador de estórias baseadas nas tragédias urbanas. Assim, como escritor, superou todas as expectativas.

           Tem se falado muito no livro Cinquenta Tons de Cinza COMO UMA REVOLUÇÃO NA LITERATURA no quesito sensualidade e ou pornografia. Não é o que diz a crítica nacional ou internacional. Contudo, como existe uma grande campanha da mídia em torno do seu lançamento, distribuição e venda, ele é o livro da moda, bem como toda a sua trilogia, pois aborda temas como o sadomasoquismo e outras taras contidas em nosso âmago. "É um livro pobre, bobo. Funciona como 'Sessão da Tarde' do BDSM", compara Heitor Werneck. "Mas a obra é válida como um flerte com esse universo. Ensina que, queira ou não queira, BDSM é uma forma de amor. E pede poesia", diz Lorde Ugg, puxando uma mulher encoleirada pela festa. O BDSM, para quem não sabe, tem o intuito de trazer prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor, submissão, tortura psicológica, cócegas e outros ... 

                Enfim, o SADOMASOQUISMO ensinado pelo tarado Marquês de Sade, que nasceu em 1740 e morreu em 1814, e, agora, pela escritora inglesa E. L James, explora, de forma mais desvelada, as taras humanas. Nada de novo no front.

               Muito mais genuíno, literato,poético, sensual e pornográfico foi o nosso Nelson Rodrigues que disse que "Toda Nudez Será Castigada", muito mais como forma de crítica a uma sociedade hipócrita, onde os homens tem adoração e tara pela nudez (que é descrita com maestria)e, depois, se escondem sob a tutela do malfadado "bom costume". O problema maior da nossa sociedade é que tem muita gente se escondendo atrás dos bons costumes e soltando suas taras às escondidas, como nos tempos do Marquês de Sade e de Nelson Rodrigues.

Pedro Paulo de Oliveira - 20 de abril de 2013



Postar um comentário