sábado, 25 de janeiro de 2014

VER DEUS


Eu vi Deus numa 
simbiose louca,
numa dança interminável,
num único 
e perene instante:
no voo da borboleta azul
sobre a água... 
bicho alado e esvoaçante... 
na água sobre as pedras
(nas pedras sobre a terra,
nas pedras que são a terra).

Eu absorvi Deus, então:
a água tomou meu corpo,
espumou,
fez-me parte de Deus...
Pois que Deus é tudo,
Deus é a água... A vida.



A água refletiu o céu,
levou, lavou... 
trouxe tudo de volta
e Deus olhou por ela,
se fez nela...

Compreendi: 
Deus nos faz da água.


Texto de Pedro Paulo de Oliveira.

Foto de Cássia Oliveira.
Postar um comentário