sábado, 18 de janeiro de 2014

ÊXTASE E FIM

Seus olhos, meu ócio,
sua pele, meu êxtase,
seu sorriso, minha luz...
sua voz, o meu despertar,
seu corpo, o meu sonho.

Quero-a como quero o ar,
quero todo o seu tempo...
quero seu perfume entranhado na minha pele.


Pressinto sua presença na distância...
como um cão fiel.
Quero roubar todo o seu tempo,
prendê-la numa redoma de paixão e encanto
e esgarça-la até vê-la caída, 
sem forças, vencida.

Desejo a morte?
Ah, sim...
ao seu lado
depois da entrega, ao fim do gozo.




Poesias - Pedro Paulo, setembro de 2012.

Imagem: efemeridade
Postar um comentário