sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

O ABISMO DA CONSCIÊNCIA.


O ABISMO DA CONSCIÊNCIA... (FRAGMENTOS DO LIVRO "RENASCER")

Talvez eu não veja mais as pessoas como deveria,
no abismo diário dos seus deveres, nos encontros desapegados,
no enrolar e desenrolar de um novelo que a todo instante parece cair das mãos de uma tricoteira pouco hábil. Lamentavelmente descobri que a maioria das pessoas busca alguma coisa inatingível e não consegue perceber que o tempo foi inventado para compassar as existências. A grande maioria das pessoas, no seu dia a dia, venera e tenta perpetuar o impossível: a juventude. Com isso, a consciência de vida fica presa em algum canto da alma que, para evoluir, precisa de meditação e de veneração da luz (conhecimento).

Assim é: quando somos criança sonhamos em ser moços ou moças livres das mãos que amparam. Depois, na juventude, donos da verdade, sonhamos em ser homens ou mulheres independentes e poderosos. Na velhice, enfim, não há mais sonho, mas somente a constatação de que a nossa vida não nos pertence e que somos frutos do acaso de um universo em constatante transformação.

Texto de Pedro Paulo de Oliveira - Livro Renascer.

Imagem: overmundo
Postar um comentário