sábado, 11 de janeiro de 2014

CONDENADO A RENASCER




Por que choras,
por quem choras,
solitário caminhante,
infeliz errante?

Não há mais sombra
no teu caminho
para o teu corpo
que padece
e envelhece...

Mas, podes ver
a vida renascer
do teu ser...
se querer.

Então, por que choras
se condenado já nascestes
a perecer?

E reviverás das cinzas
noutras vidas,
em outras vidas.
-Esta é a tua condenação.


Texto de Pedro Paulo de Oliveira.

Imagem: soliarte.
Postar um comentário