segunda-feira, 23 de setembro de 2013

O BARQUEIRO




Vai o barco, navegando sonhos,
navegando vidas,navegando batalhas
em águas mansas, turvas, turbulentas.
Vai o barco levando um pedaço de todos,
a alma dos guerreiros, dos heróis.

O Barqueiro segura o leme, olha as velas,
espera o vento, sabe para onde seguir,
para o porto eterno
no Vale dos Deuses
onde mora os sonhos, as sagas.

O Barqueiro espera
o fim das batalhas,
o fim dos tempos,
escuta os lamentos,
leva embora os últimos heróis.


Texto: Pedro Paulo de Oliveira.

todos os direitos reservados
Reprodução permitida, desde que citada a autoria.

Imagem: Google.
Postar um comentário