terça-feira, 27 de maio de 2014

PALAVRAS


Escapou uma palavra
palavra ao vento,
não vale - dizem...
sumiu no tempo.
Que nada!
Palavra ecoa,
vibra...
Mesmo surdo,
mesmo mudo
pois que se faz gesto.
Deixa eu lhe falar
de mansinho no ouvido,
sussurrar
palavras melodiosas.
Viu como palavras podem ser carinhos?
Palavras não vão embora, nunca,
ficam presas nas imagens mudas,
no tempo que não termina
na retina que vibra
e desenha o mundo.
Texto de Pedro Paulo de Oliveira.
Imagem: Modern Times - C
Postar um comentário